skip to Main Content
Menu
Chega De Procrastinação!

Chega de procrastinação!

procrastinadoresNo nosso primeiro episódio do Melina Responde, conversamos com a nossa convidada sobre procrastinação.

Um de seus maiores desafios é ser autônoma e não ter chefe cobrando pelas suas ações. Porém independentemente de chefe ou não, todos nós procrastinamos uma hora outra. Seja para arrumar nosso armário, escrever o bendito relatório ou dar aquele telefonema.

Muitas vezes a tarefa é de suma importância, mas mesmo assim vamos deixando para depois.

Mas por quê?

Existem diversos motivos para tal, mas o que percebemos durante o programa foi o seguinte:

1. O que é importante nem sempre é urgente. Na vida corrida que a maioria de nós tem hoje, o urgente aparece o tempo todo, deixando aquilo que podemos fazer depois, para depois.

2. Embora saibamos as vantagens de realizarmos a tarefa, seja fazer ginástica, comer melhor, estudar para prova, suas desvantagens nos passam desapercebidos, pois na maioria das vezes está somente no nosso inconsciente.

Como assim?

Quando nosso emocional/inconsciente não acredita naquilo 100%, ou tem alguma razão para ir contra, não adianta colocarmos na nossa agenda, deixarmos recados, pedirmos para nos avisarem, porque não faremos a tarefa devida.

Precisamos primeiro analisar o que “perdemos” ao realizarmos o que precisamos.

Vou dar um exemplo:

“Preciso fazer exercício, mas não consigo sair da cama cedo.” Sei que é importante para minha saúde, para evitar doenças futuras, porém agora estou saudável.”

O que perco aqui?

A nossa convidada nos comentou que seu momento de maior produtividade é à noite. Por isso gosta de dormir até mais tarde. Aí ao acordar cedo ela perde seu precioso momento de descanso.

Ou poderia ser: “vejo pessoas que frequentam academias como fúteis e que se importam mais com o físico que a cabeça”.  Algo que não é necessariamente verdade, mas que para o
nosso inconsciente é. Aí claro que não quero me colocar neste grupo. Então não vou!

Tenho medo de falhar, então é melhor não fazer. “Simples” assim.

Por isso deixo aqui minha pergunta – Pense naquilo que você tem procrastinado. Avalie todas as razões positivas para fazê-lo, ou deixar de fazer, e agora se pergunte:

“O que eu GANHO quando deixo isto para depois?

Quando encontramos a crença limitante escondida no nosso inconsciente, temos mais ferramentas para mudá-la e conquistar o que queremos!

Se quiserem assistir a este episódio, clique aqui.

Muito sucesso a todos e sem procrastinação…

 

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *