skip to Main Content
Menu
Com Esmalte Ou Sem? Tem Diferença?

Com esmalte ou sem? Tem diferença?

Outro dia estava em uma reunião de negócios, sem estar com a unha feita. Simplesmente não tive tempo de fazê-la, e assim foi. Me senti desconfortável e como se estivesse algo errado comigo….

EngraçUnhas feitasado que há uns anos atrás, se alguém me contasse isso, eu diria “E daí?”.

Daí que como mulher, as exigências do mundo corporativo, e da sociedade como um todo, estão cada vez maiores. Não que os homens não sejam pressionados diariamente para terem mais sucesso, ou ganharem mais. Porém nós mulheres, além das pressões do mundo profissional, temos também as exigências como esposas, mães e mulheres.

Não basta sermos boas funcionárias ou empresárias, temos que ser excelentes mães, esposas dedicadas, e ainda estarmos sempre belas, esbeltas, de cabelo pintado e unha feita.

Estava lendo outro dia, no livro “O Complexo de Perfeição”, de Colette Dowling, que nós mulheres estamos sempre nos olhando no espelho procurando defeitos. Uma barriguinha que não existia antes, uma ruga a mais no rosto, e a lista vai longe. Que nos damos permissão para fazermos comentários negativos e nocivos a nosso respeito. A autora continua dizendo que “nenhum homem fala dessa maneira consigo mesmo”. Enquanto a mulher reclama da barriga um pouco maior, o homem olha para a sua acreditando que aquilo seja a nova moda, seu novo “atrativo”.

E isso se reflete na própria capacidade de cobrarmos pelos nossos serviços ou pedirmos um aumento ou promoção, pois estamos constantemente nos duvidando, colocando nossas capacidades na balança.

Reparo que nos meus cursos, quando chego no módulo sobre cobrar pelos serviços, a maior dificuldade vêm justamente das mulheres.

Minha mensagem hoje então, mais voltada ao público feminino (mas que vale também para os homens) é a seguinte:

Somos imperfeitamente 100% perfeitas!

Da próxima vez que você duvidar das suas qualidades ou atributos positivos, faça uma lista de tudo o que você já conquistou até hoje. Pergunte àqueles a sua volta, que qualidades eles veem em você. E o mais importante: comece a se elogiar!!! Isso mesmo!!! Se elogiar, como você faria com o seu filho ou sua melhor amiga!

Digo uma coisa: isso funcionou comigo, e continua funcionando… e muito!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *