skip to Main Content
Menu

De que lado do trapézio você quer estar?

Por que muitas pessoas acreditam que para ser ter sucesso nos negócios ou na profissão, temos que moldar nossa vida a ele?

Deixe eu te mostra um outro modelo: aquele onde o seu negócio gira em torno da sua vida…

Por exemplo, neste exato momento, enquanto escrevo este email, trabalho no meu plano estratégico para janeiro/fevereiro, termino de formatar novo grupo de Master Mind 2011, enfim enquanto eu TRABALHO, eu tomo um chai-latte sentada em um Starbucks em Miami…

E porque resolvi dividir isso com vocês, meus queridos leitores?

Para mostrar que podemos ganhar dinheiro, fazer a diferença na vida dos outros e ainda por cima curtir a própria vida, fazendo nosso trabalho! 

Há algo melhor do que isso?

Quando fazemos o que amamos, não sentimos que é trabalho, os deveres se tornam prazer, realização, DIVERSÃO!

Mas para que possamos alcançar isso, precisamos deixar para trás certas crenças e medos que nos impedem de chegarmos onde queremos.

É como se estivéssemos em um trapézio, balançando de um lado para o outro, tentando freneticamente alcançarmos o outro lado, mas sem querermos largar o que estamos segurando no momento. Qual é a única maneira de passarmos para o outro trapézio?  

Largando o primeiro!

Isso dá medo? CLARO QUE DÁ!

Não achem que é fácil largar certos hábitos ou aquele sentimento de “segurança” que nossa vida atual nos dá. Sair da zona de conforto dá um medo danado! Se fosse tão fácil teria muito mais gente no topo da montanha… mas pense bem, a grande maioria está na base, esperando por aqueles que tentam subir cairem. A idéia é saltar mesmo sentindo medo, pois só assim nos sentimos realmente realizados.

E se cairmos o que pode acontecer? Cair na rede de segurança… então saimos dela, subimos as escadas novamente e vamos lá de novo, só que desta vez mais preparados.

Uma maneira de agirmos mesmo com medo é respondendo a seguinte pergunta: “qual  é a pior coisa que pode acontecer se…”.

Reparem que o medo está na pergunta, e não na resposta.

Então, aproveitando que estamos chegando ao final de mais um ano, lanço o seguinte desafio: se você não está satisfeito com a sua vida profissional e/ou pessoal, o que está te impedindo de saltar para o próximo trapézio?

Compartilhe aqui os seu salto e comentários

Comentários

comentários

This Post Has 2 Comments
  1. É isso aí Melina, já saltei algumas vezes a sensação é ótima! rsrs…(importante lembrar que antes de saltar e aproveitar a sensação de vôo estive preparando pessoalmente minha rede, graças a Deus não precisei dela, mas ela está lá, e volta e meia eu a visito bem de perto pra saber se precisa de algum reparo).
    Feliz Natal pra vc e um 2011 surpreendentemente positivo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *