skip to Main Content
Menu
Vamos Virar O Jogo Do Brasil E Do Mundo?

Vamos virar o jogo do Brasil e do mundo?

virar jogo brasil

Ontem estava no supermercado procurando um caixa para pagar minhas compras.
Haviam 3 preferenciais, sendo que um vazio. Perguntei se eu podia passar ali, mas ela me disse que era preferencial, então fui para a fila ao lado.

Nisto vejo que ela começa a atender um rapaz, que não me parecia preferencial. Perguntei então qual era o critério de preferencial.
Me deu muita raiva na hora, e vontade de reclamar para a gerencia.

Fiquei pensando então o que eu ganharia com isso: mais raiva por parte de todos, e talvez uma bronca dele para com a caixa. Nisso me veio um sentimento de amor e compaixão pela mesma. Se ela precisava ser assim comigo, era porque algo em mim a incomodou, ou talvez ela não estivesse feliz onde estava.

Então em silencio mandei tudo de bom para a mocinha, e incrivelmente minha raiva se foi e saí de lá leve e feliz.

Isto me fez pensar sobre o nosso mundo atual. Diariamente somos bombardeados com noticias sobre corrupção, violência, crime, injustiça, no Brasil e no mundo todo. Seja pela TV,
mídias sociais, internet, ou nas ruas. Isso vem nos deixando, pelo menos a mim, para baixo e desesperançosa.

Chegamos ao final do dia emocionalmente drenados e com um sentimento de raiva e impotência.

Fiquei pensando então como virar esse jogo de reclamações, protestos, e fúria sem fim, que até agora não nos tem levado a lugar algum. Ou melhor, que nos tem levado a um lugar de mais ódio, raiva e medo.

Cientificamente é provado que quando alguém está doente e se faz uma roda de oração ou de pensamentos positivos para a mesma, ela tem muito mais chances de ficar boa.

Por que então não usamos o nosso poder coletivo para mandar tais pensamentos, justamente para aqueles que mais nos machucam?

Eu sei que é difícil, principalmente quando pensamos em todas as injustiças e descaso que os nossos governantes têm para conosco, ou na barbáries que vemos mundo afora.

Mas fico imaginando que se conseguíssemos de alguma maneira colocar mais compaixão e amor dentro dos corações dessas pessoas, quem sabe elas começassem a ver o mundo e os outros com outros olhos. Talvez elas conseguissem sair um pouco dos seus próprios egos e umbigos, de seus mecanismos de defesa que colocam canhões nas ruas, ou explosivos em si mesmos e começassem a tratar os outros com respeito, amor e justiça.

Sei que essa ideia parece meio absurda, pois como posso desejar o bem para aquele que me faz mal?

Não sei, mas só sei que quando faço isso, seja na minha vizinhança, família, comunidade, ou governantes, sinto-me melhor e sei que de alguma maneira estou afetando positivamente a
energia mundial e ensinando as próximas gerações a ver o mundo sob uma ótima mais positiva e compassiva.

Um pensamento e atitude por vez.

Não custa tentarmos, não é mesmo?

Diga-nos o que pensa sobre isso….

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *