skip to Main Content

10% inspiração 90% transpiração? Verdade?

Eu sei que faz tempo que não escrevo aqui… apesar de estar uma semana fora em curso, não posso nem usar a desculpa de falta de tempo…

Como alguns sabem, escrever para mim é um grande desafio. Algo que não vem naturalmente, como é o falar. Por isso, nestas duas últimas semanas fiquei esperando a dita da “inspiração baixar”, mas ela infelizmente não “baixou”…

Então durante uma das minhas corridas, lembrei do que Steven Pressfield disse em seu livro “The War of Art”, quando escreve sobre diferença entre o amador e o profissional:

“É necessário ter inspiração para trabalhar, e incrivelmente a minha vem todos os dias as 9:00 da manhã…”.

Por isso resolvi sentar-me na frente do computador, às 9:00 da manhã de hoje, e escrever para vocês, mesmo sem estar inspirada, justamente sobre este assunto, pois sei que ele é um dos grandes empecilhos do sucesso.

Pressfield comenta que há dois tipos de pessoas: o profissional e o amador. O amador faz quando dá vontade, por hobby, mesmo que seu sustento venha da sua profissão. Já o profissional faz mesmo quando não está com a menor vontade de fazê-lo! Faz porque tem que fazer, e não fica arranjando desculpa para escapulir da tarefa.

Claro que sou super a favor de delegar, como já escrevi em outros posts. Mas há tarefas que não podemos delegar e que precisamos fazer querendo ou não, para que possamos ter sucesso profissional (e pessoal).

Eu chamaria isso de disciplina. Dizem que o maior inimigo da humanidade é a preguiça. Não poderia concordar mais com isso!

Quantas coisas boas deixamos de fazer para nós mesmos por causa da dita preguiça?

Então fica aqui minha pergunta a você com relação ao seu negócio:

Hoje você se consideraria um amador ou profissional?

Se for o primeiro, o que deve ser mudado para você se tornar mais profissional?

Comentários

comentários

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *