skip to Main Content

Por que temos tanta dificuldade em cobrar por nossos serviços?

Na semana antes de iniciada toda a folia do carnaval, dei um curso na Camara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, sobre como atrair mais clientes para o seu negócio.

Mais uma vez, percebi que um dos grandes desafios dos profissionais liberais e autônomos é o de cobrar pelo serviço que prestam o que, na verdade, é mais uma questão de auto valorização do que, propriamente, medir o preço do trabalho.

Uma das dificuldades vem do fato de muitos não saberem especificamente, ou nunca terem parado para pensar, sobre os seus diferencias, aquilo que os tornam únicos e que os destaquem no mercado, fazendo com que seu público-alvo os procurem ao invés da concorrência

Outro aspecto é que a maioria cobra por serviço, ou hora de trabalho. Porém, quando compramos um remédio, não pagamos pela pílula em si; pagamos o resultado de um processo de produção que envolve altos investimentos em pesquisa e tecnologia e que vão garantir a melhora que esperamos. Ou seja, pagamos pelos custos destas pesquisas e mais o resultado final que ele nos proporciona e não por um comprimido apenas. Ou você acha que alguém pagaria 100, 1000 e as vezes 10000 reais por uma pílula ou injeção?

É a mesma coisa com relação ao serviço que vocês oferecem.

Então aqui vão as minhas perguntas da semana: o que você tem de especial que seu concorrente não tem? Quanto teve que investir em você mesmo – e ainda investe – para ser o profissional que você é? O quanto você pagaria para ter os resultados que você oferece para seus clientes?

Acredito que não seja pouco…

Pensem nisso…

E se quiserem receber emails semanais com dicas como esta, é só se cadastrar no www.melinakunifas.com

Comentários

comentários