skip to Main Content

Que lição de marketing podemos tirar de uma conversa em família

Outro dia em um jantar de família, estava conversando com uma prima minha, que considero uma das psicólogas mais competentes que conheço.

Sempre quando nos encontramos conversamos sobre psicologia, desenvolvimento humano, coaching, enfim, tudo o que tem a ver com o aprimoramento humano.

Ontem em particular, estávamos conversando sobre a eficácia de algumas ferramentas, como a hipnóse por exemplo, pois esta não faz necessariamente parte da sua maneira de atuar.

A pergunta que surgiu foi: será que ela é eficaz? O que você acha?

Minha pergunta a você vai mais longe: que técnica é a melhor na SUA profissão? Que metodologia você se intitula como expert? Que ferramentas você usa para ajudar os seus clientes/pacientes?

O que ficou claro novamente para mim, foi que:

1. Não adianta a técnica se o profissional não sabe usá-la, e…

2. NÃO IMPORTA a técnica nem a linha de trabalho que você segue, o que REALMENTE importa é se você de fato está ajudando ao seu cliente ou não!

Se vou usar diversas técnicas, unidas a minha experiência de vida, filmes, livros, conversas com outros para ajudar meus clientes a chegaram onde querem, assim eu o farei.

Muitos coaches em começo de carreira vêm me perguntar preocupados, quais seriam as melhores ferramentas para usar em quais casos. Outros vêm me perguntar que linha eu uso, que escola de coaching eu sigo, etc.

Minha resposta é sempre mesma: nenhuma e todas. Pois afinal eu não faço e muito menos OFEREÇO coaching. Eu simplesmente AJUDO meus clientes a chegarem onde querem!

Se você se concentrar de verdade nas necessidades do seu cliente/paciente, as ferramentas e técnicas surgirão como um passe de mágica!

Por isso te pergunto novamente: O que você realmente está REALMENTE oferecendo ao seu mercado?

Lembrando mais uma vez que NINGUÉM quer pagar por seus serviços, mas sim para que você SOLUCIONE o PROBLEMA DELE!

Comentários

comentários