skip to Main Content
Você Quer Viver De Pinhão Ou Abacate?

Você quer viver de pinhão ou abacate?

Olhando pela janela me deparo com uma enorme araucária, ou também conhecida como pinheiro do Paraná. Para aqueles que não conhecem, é uma árvore enorme e que leva MUITOS anos para crescer e começar a dar seu fruto, o pinhão (uma delícia por sinal…)

Sem querer deixar vocês com água na boca, olhando para esse enorme e lindo pinheiro, lembrei-me de uma das primeiras lições que aprendi depois do meu curso de Coaching….

Sem saber me “vender”, fui aprender com aqueles que sabiam…

Um desses cursos foi de marketing para Coaches, de Christian Mickelsen.

Um dia ele falou uma coisa que sigo até hoje e prego para meus clientes…

Ele diz o seguinte:

“Vamos supor que você comprou um terreno e queira viver de abacates. Você sabe que um abacateiro, como uma araucária, levam anos para começarem a dar frutos…

Neste meio tempo você precisa sobreviver. Plantar algo que cresça rapidamente, até que os primeiros abacates comecem a aparecer…

Vamos dizer que você escolha tomate.

Assim você terá como sobreviver neste meio tempo…”

E como isso se relaciona com o nosso negócio?

Nós também temos que ter nossos abacates e tomates.

Mas como?

Nossos abacates podem ser todas aquelas ações que não vão nos trazer retorno imediato.

Por exemplo: aumentar nossa rede de network, escrever um blog, newsletter, assessoria de imprensa entre outros.

E nossos tomates?

Bom, isso depende do ramo que você se encontra.

Mas um exemplo seria prospectar novos clientes por telefone, oferecer seus serviços diretamente a eles.

Eu sei que isso é difícil para muitos, e não é ideal. Mesmo porque, eu prego que com um trabalho de “plantação” bem feito, os clientes começam a vir até nós, e não o contrário.

Porém, quando estamos começando, e precisamos nos alimentar, o negócio é ir atrás. Garantir alguns tomates, nem que não seja uma super plantação, para termos força de cuidarmos bem dos nossos queridos abacateiros.

Agora me diga: quais seriam seus tomates, e quais seriam os seus abacates?

(ou para os do sul, os seu pinhões?)

Comentários

comentários

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *