skip to Main Content

Muita gente ainda acredita que terapia é para “quem tem problemas”. Mas eu te pergunto: quem não os tem?

Busquei terapia a vida inteira para diminuir meu próprio sofrimento e angústia, e com o decorrer do tempo, fui percebendo que se conhecer, saber o que nos faz agir como agimos, pensar como pensamos, não só é libertador, mas divertido. A vida passa a ter um sentido de aventura ao invés de dor.

Porém, nem toda terapia tem esse viés, e depois de anos e anos experenciando com diversos tipos, resolvi aprender o que de fato vinha funcionando comigo e com outras pessoas.

Percebi que o estar com o outro, exatamente onde ele está, me colocando no seu lugar, sem julgamento, sem preconceito, e mais que tudo, sem querer “consertá-lo”, escutando seu sofrimento com compaixão, trás melhoras inacreditáveis.

Percebi também que não podemos tratar a mente de alguém sem olharmos para sua essência, ou sua alma. Somos um ser espiritual, físico e mental. Um não pode ser separado do outro, ou nenhum deles estará completo.

Com isso, várias pessoas passaram a me procurar para tentar descobrir o que vieram fazer aqui neste mundo, qual seu propósito de vida, para que são quem são e como são. Ao mesmo tempo, buscando desesperadamente se aceitarem para conseguirem viver de forma autêntica.

Resolvi então chamar o que faço de Bate-Papo Terapêutico, pois o que fazemos nada mais é do que uma boa conversa aberta, honesta e sem mi-mi-mis. Onde eu sendo quem eu sou, dou permissão ao outro fazer o mesmo.

Se você sente no coração que existe algo a mais nesta vida, além daquilo que aprendemos na escola, entre em contato. Marcaremos um bate-papo sem compromisso.

Comentários

comentários